Engenharia de Produção
arrow Página Principal arrow Artigos e Cases arrow Técnicas / Métodos arrow A atuação dos Engenheiros de Produção na Construção Civil

A atuação dos Engenheiros de Produção na Construção Civil E-mail
17 de março de 2011
Nos últimos dias tem sido freqüente a presença de engenheiros de produção no cenário das construções, reformas e afins da área da construção civil. Diversos anúncios de empregos para o setor, quando para cargos de gerência, exigem formação em engenharia civil ou engenharia de produção. Vamos nesse texto, discutir o que tem levado as empresas à contratação dos profissionais da engenharia de produção para essa área, que teoricamente em nada tem haver com os profissionais de engenharia de produção. Inicialmente, temos que esclarecer que, de acordo com o CREA/CONFEA (conselhos regional e federal de engenharia e arquitetura, respectivamente) os engenheiros de produção não têm nenhuma atribuição que os vincule à construção civil, e sendo assim, não podem ser responsáveis técnicos de quaisquer projetos. Devemos também ressaltar que, quando tratamos de engenheiros de produção, estamos excluindo os profissionais com formação em engenharia de produção civil. Os engenheiros de produção, os chamados “produção plena”, são profissionais com uma formação na gestão do negócio, cuidam do planejamento, controle e melhoria dos projetos (entenda projeto como um empreendimento), pois possuem uma visão holística do negócio. Já os profissionais da engenharia de produção civil, são profissionais que adquiriram em sua grade de formação, matérias gerenciais e técnicas, e, portanto, possuem a mesma atribuição dos engenheiros civis junto ao sistema CREA/CONFEA, isto é, são inclusos no artigo 7º da resolução nº 218 de 29 de Junho de 1973, a saber: Art 7º- Compete ao ENGENHEIRO CIVIL ou ao ENGENHEIRO DE FORTIFICAÇÃO e CONSTRUÇÃO: I. o desempenho das atividades 01 a 18 do artigo 1º desta resolução, referentes a edificações, estradas, pistas de rolamentos e aeroportos; sistemas de transportes; de abastecimento de água e de saneamento… Como falamos do assunto, os engenheiros de produção, são inclusos no Art 1º da resolução Nº 235 de 09 de Outubro de 1975, segundo CREA/CONFEA, como podemos ver abaixo: Art 1º- Compete ao ENGENHEIRO DE PRODUÇÃO o desempenho das atividades 01 a 18 da resolução 218 de 29 JUN 1973, referentes aos procedimentos na fabricação industrial, aos métodos e seqüências de produção industrial em geral e ao produto industrializado; seus afins e correlatos. Embora tenhamos visto que os engenheiros de produção não têm vinculo como RT’s da construção civil, como já descrevemos, a atuação desses profissionais nesse mercado tem vivido franca expansão nos últimos tempos. A explicação para tal fato passa por dois pilares, em minha opinião. O primeiro, tem a ver com a demanda crescente por mão de obra qualificada que o setor da construção civil vive, haja vista o número de empreendimentos que tem sido lançados com prazos cada vez menores. O segundo, e talvez, o mais importante, diz respeito às competências que esses profissionais desenvolvem durante sua formação. Os engenheiros de produção, como já mencionamos, têm uma visão holística do empreendimento, e, portanto, conseguem visualizar grande parte, senão todo, do produto final desejado. Assim sendo, esses profissionais atuam no planejamento, controle e melhoria dos processos, na redução dos custos ao longo dos processos produtivos, na busca pela qualidade total ao longo da execução dos processos, na busca do desenvolvimento de uma cultura organizacional que esteja alinhada à estratégia da empresa, dentre outros. Especificamente no âmbito das construções, o cenário existente passa por inúmeros problemas com o cumprimento de prazos e orçamento, com um déficit cada vez maior de profissionais gabaritados, e como conseqüência, quase nunca, consegue-se satisfazer as expectativas dos interessados nos projetos, até questões em nível tático estratégico, pois na maioria das vezes, as empresas desse setor não possuem políticas que vislumbrem horizontes de médio e longo prazo, no que tangem aspectos como mão de obra, infraestrutura, etc. e esses problemas uma vez estratificados pelos engenheiros de produção vão sendo minimizados. Por fim, vemos que todos esses fatores discutidos acima, são problemas que os engenheiros de produção, transformam em oportunidades, uma vez que propõem soluções de melhoria para as empresas do setor de construção. É indiscutível que há muito que fazer no setor, e penso até mesmo, que o sistema CREA/CONFEA, deveria despender um olhar mais atento aos profissionais da engenharia de produção, permitindo por exemplo, que eles fossem autorizados a serem responsáveis técnicos pela execução e controle de projetos de construção e reforma, mas embasados na discussão proposta acima, conseguimos responder à pergunta levantada no inicio do texto. Cleber Luciano Engº de Produção
 
< Anterior   Próximo >

 
voltar ao topo
 
 
© 2006 Engenharia de Produção
Powered by
ALOL Internet & Oh!Minas